O Tribunal de Contas da União (TCU) bloqueou hoje um repasse de R$ 30 milhões da Universidade de Brasília (UnB) para a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec). De acordo com o tribunal, a UnB usou irregularmente a Finatec como uma espécie de cofre reserva, de onde sairiam os recursos para o programa de expansão da universidade.

No final de dezembro passado, a universidade recebeu R$ 30 milhões do Ministério da Educação (MEC), no âmbito do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).
Como transferências dessa natureza exigem que o dinheiro seja aplicado no mesmo período letivo, sob pena de devolução aos cofres públicos, a UnB repassou o dinheiro para a Finatec.
Para o tribunal, essa engenharia financeira montada pela UnB para "preservar" o dinheiro foi, em princípio, irregular. Além disso, os ministros entenderam que a verba do Reuni se destina a aplicações rotineiras, como financiamento da máquina universitária e investimentos, sendo desnecessária a contratação de fundações para aplicá-la. A UnB poderá recorrer ao próprio TCU.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.