TCE aprova contas de Serra, mas faz 14 recomendações

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou ontem, por unanimidade, mas com 14 advertências e recomendações, o balanço geral do governo José Serra (PSDB) relativo ao exercício econômico-financeiro de 2007, incluindo operações da administração direta, autarquias, fundações e estatais. Edgard Camargo Rodrigues, conselheiro-relator, elogiou o esforço do governo, sobretudo no cumprimento de metas fiscais e nas áreas de educação (aplicação de R$ 16,6 bilhões, ou 30,11% da receita de impostos) e saúde (R$ 6,7 bilhões em ações e serviços, ou 12,25% da receita).

Agência Estado |

Ele ressaltou que os auditores do Grupo de Acompanhamento das Contas do Governador (GTA) identificaram “várias falhas na gestão de unidades escolares, obras, delegacias de polícia, projetos Ação Jovem e Renda Cidadã e também em entidades subvencionadas”. Os gastos de propaganda/publicidade significaram R$ 90,659 milhões, ou “acréscimo bastante significativo” de 76,51% frente ao exercício anterior (R$ 51,363 milhões). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG