Taxista mantido refém em porta-malas morre após batida em São Paulo

Uma perseguição a um táxi com quatro suspeitos dentro terminou na madrugada desta terça-feira com a morte do taxista Sérgio Condack Nogueira, de 42 anos, no quilômetro 73,5 da pista sentido Valinhos da Rodovia Vereador Geraldo Dias (SP-332), em Jundiaí, no interior paulista. A vítima foi encontrada por policiais no porta-malas do veículo. Ele chegou a ser levado ao hospital, onde foi confirmada sua morte.

Agência Estado |

Ao cruzarem com o veículo, policiais suspeitaram dos quatro ocupantes e realizaram a abordagem, dando início à perseguição, que só terminou após o rapaz que estava ao volante bater o carro contra um barranco. Ao abrirem o porta-malas do carro, os policiais encontraram o taxista, que era mantido refém, gravemente ferido e desacordado.

Segundo a Polícia Militar (PM), não havia marca de tiros no corpo de Sérgio. A vítima foi encaminhada para o Hospital São Vicente de Paula, onde foi confirmada a morte do taxista. A polícia não sabe ainda se todo o grupo perseguido na rodovia participou diretamente do roubo do veículo e do sequestro do taxista. O caso será registrado no plantão da Delegacia de Polícia Participativa (DPP) de Jundiaí.

Leia mais sobre: taxista

    Leia tudo sobre: perseguiçãotaxista

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG