Taxista baleado morre sobre a Ponte do Tatuapé

A polícia suspeita trata-se de latrocínio - crime de morte para roubar - o assassinato do taxista Bernardino Antonio Amador Pereira, de 57 anos, ocorrido, por volta de 20h40 de sexta-feira, na Ponte do Tatuapé, zona leste da capital paulista. O veículo Zafira que ele dirigia estava batido na mureta que divide as duas pistas na ponte e se imaginava que tivesse ocorrido um acidente, mas, ao chegarem, policiais militares já o encontraram morto, com perfurações de tiro no peito e nas costas.

Agência Estado |

O inquérito policial foi instaurado na delegacia do Parque São Jorge (52º DP) e o delegado de plantão solicitou assessoramento da equipe E/Leste do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). Conforme as primeiras informações, a carteira com dinheiro e documentos da vítima estava no carro e também não foi levado seu aparelho celular. Esse fato muda o foco das investigações. Bernardino pode ter sido assaltado e baleado quando tentava fugir. Porém, não se afasta a hipótese de ter ocorrido um ato de vingança.

Os peritos do DHPP não precisaram ainda se o taxista foi baleado sobre a ponte e morreu em seguida ou se foi atingindo antes e tentava buscar socorro no hospital próximo dali, quando desmaiou e bateu o veículo. Parentes da vítima e outros conhecidos foram encaminhados àquele departamento especializado para prestar depoimento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG