Tarso: saída do governo será definida em fevereiro

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse nesta tarde sua saída do governo federal para organizar a campanha ao governo do Estado do Rio Grande do Sul será definida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em conjunto com ele (Genro), provavelmente na primeira quinzena de fevereiro. Ele admitiu, porém, que atenderá ao presidente se este pedir que fique até março.

Agência Estado |

Tarso informou que hoje, ao retornar de um período de recesso, se apresentou ao presidente e reafirmou a intenção de deixar o cargo o mais rapidamente possível. Foi nessa ocasião que Lula lhe disse que definirá o assunto com ele provavelmente ainda na primeira quinzena do próximo mês.

Na entrevista, Tarso acrescentou: "Sou leal ao presidente e ao governo, e se ele (Lula) pedir que eu fique até o final de março, eu cumprirei." Autoridades com mandato no Poder Executivo que se candidatarão nas próximas eleições têm prazo até o dia 3 de abril para se desincompatibilizar do cargo.

O ministro da Justiça fez as declarações ao final da entrevista coletiva em que lançou hoje uma bolsa para reforçar o salário e a qualificação dos policiais que trabalharão na Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG