Tarso quer explicação para equipamento sem uso no Rio

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse nesta quinta-feira que cobrou explicações imediatas para o armazenamento em más condições de equipamentos comprados para os Jogos Pan Americanos no Rio de Janeiro e que estão fora de uso. Segundo Tarso, o material foi doado pelo Ministério da Justiça à Polícia Federal (PF) e à Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o combate ao crime.

Agência Estado |

De acordo com reportagem publicada nesta quinta-feira no jornal "O Globo", 55 esteiras de raio-x e quatro portais com scanners gigantes estão se deteriorando há mais de dois anos no galpão da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal do Rio. Os equipamentos equivalem a 20% do valor total de R$ 90 milhões investidos pela pasta no Pan.

"Quero saber por que os órgãos ainda não retiraram o equipamento. Tem que verificar se houve omissão de servidores ou dirigentes. Porém, efetivamente grave é se for confirmado que estão em más condições de armazenamento. Quero explicações rapidamente. Pode até ter explicação para o equipamento ainda não ter sido transferido. Para o mal armazenamento não há. Descaso com bens da União é inaceitável", afirmou o ministro, ao chegar a um congresso sobre Justiça de Transição, que começa nesta quinta-feira no Rio.

Leia também:

Leia mais sobre segurança no Rio

    Leia tudo sobre: riosegurançatarso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG