Tarso Genro diz ter policiais preparados para intervir em Raposa Serra do Sol

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou nesta terça-feira acreditar que a saída dos arrozeiros da terra indígena Raposa Serra do Sol se dará de forma pacífica. Porém, informou que, em caso de resistência, a Força Nacional de Segurança já está preparada para uma possível intervenção.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Acredito que eles vão cumprir a decisão, porque são brasileiros e respeitam as decisões dos estados brasileiros. Eles já fizeram uma resistência que passou dos limites legais, mas, naquela oportunidade, ainda não tinha ocorrido decisão", destacou Tarso, se referindo aos conflitos gerados na região, ao norte de Roraima, cuja demarcação contínua como terra indígena foi confirmada na semana passada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Agora, produtores de arroz questionam os valores oferecidos como indenização por benfeitorias nas fazendas a serem desapropriadas.

"Se houver resistência, será o ministro-relator do caso [Carlos Ayres Britto], que foi designado para esta função [de determinar a forma e o prazo da retirada], que vai dizer para nós e para a Polícia Federal quais atitudes devem ser tomadas", disse.

Ele reforçou que ao ministério cabe determinar questões operacionais, como o número de policiais disponíveis. Tarso Genro apresenta nesta quarta ao ministro Carlos Ayres Britto as condições e a disponibilidade policial para a retirada dos não-índios da reserva.

Leia mais sobre: Raposa Serra do Sol

    Leia tudo sobre: raposa serra do sol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG