BRASÍLIA - O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse nesta terça-feira que o delegado federal Protógenes Queiroz pode ter cometido ¿graves irregularidades¿ durante o comando da Operação Satiagraha.

O ministro comentou as denúncias feitas pela revista 'Veja' de que o delegado teria grampeado ilegalmente integrantes do governo, durante a entrega da medalha Mérito Segurança Pública do Distrito Federal, no Clube do Exército.

Porém, Genro ressaltou que já existe um inquérito em curso para apurar a conduta de Queiroz, que poderá ser submetido a uma sindicância. A Polícia Federal tem que dar exemplo para a sociedade no sentido que ela também sabe cortar na própria carne, afirmou.

Segundo o ministro, as investigações envolvendo o banqueiro Daniel Dantas não perderam o rumo após o afastamento de Queiroz do comando do inquérito. Está sendo feito um trabalho para que as investigações estejam cada vez mais dentro da lei, garantiu.

Veja o vídeo:


Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.