Tarso diz esperar lei sobre corrupção para 1º semestre

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse esperar que o projeto de lei que transforma em crime hediondo a corrupção no alto escalão da administração pública seja aprovado pelo Congresso Nacional no primeiro semestre do ano que vem. Segundo ele, integrantes do governo já conversaram com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, com representantes do Ministério Público (MP) e com lideranças partidárias para facilitar a tramitação da proposição - que também endurece a punição para agentes públicos envolvidos em crimes de corrupção ativa e passiva, peculato e concussão.

Agência Estado |

"Seria muito importante que fosse feita essa votação porque este projeto bate diretamente contra a elite superior da administração pública. Não pega o guardinha que ganha um troquinho para fazer uma ilegalidade", defendeu o ministro, após a abertura do I Seminário de Prevenção da Violência: Avanços e Desafios do Programa Nacional de Segurança Pública Com Cidadania (Pronasci), que ocorre no Rio de Janeiro.

O ministro também afirmou que o projeto anunciado ontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante as celebrações pelo Dia Nacional de Combate à Corrupção, só foi apresentado no final do sétimo ano do governo "mediante os últimos fatos que estão ocorrendo". Questionado se estava se referindo aos casos de corrupção descobertos recentemente pela Polícia Federal (PF) no governo do Distrito Federal, chamado "mensalão do DEM", Genro desconversou. "Últimos fatos se referem ao que ocorreu no último ano em geral."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG