Tarso diz à CPI que não sabia da Abin na Satiagraha

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse hoje à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos que só teve conhecimento da participação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na Satiagraha, da Polícia Federal (PF), quando a operação foi deflagrada. A informação que recebi, então, foi de regime de colaboração totalmente normal, afirmou.

Agência Estado |

Segundo Tarso, ele só tomou conhecimento do nível de participação da agência na Satiagraha após denúncias divulgadas pela imprensa.

Tarso disse ainda que se de fato a Abin participou da operação realizando grampos telefônicos ela agiu dentro da ilegalidade. "A Abin não tem essa função. Ao se comportar assim, ela perverte o estado democrático de direito", afirmou. O ministro disse ainda que em geral não tem acesso a inquéritos. "O ministro da Justiça só pede informação do inquérito se o inquérito vira um problema."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG