Suspeitos por ataques na Bahia são transferidos para o Paraná

SALVADOR - Quatorze detentos acusados de participarem dos ataques a módulos policiais e ônibus em Salvador foram transferidos nesta quinta-feira para o Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná.

Agência Estado |

Nove suspeitos de envolvimento nos atentados já morreram em confronto com a Polícia Militar - pelo menos três deles nesta madrugada. As ações criminosas já deixaram oito civis e três policiais feridos. Nenhum corre risco de morte.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) da Bahia informou que está descartado o pedido de convocação da Força Nacional de Segurança Pública.

O governador Jaques Wagner (PT-BA) anunciou que o contingente de policiais em Salvador será aumentado com o remanejamento de homens do interior do estado. Essa guerra é sem trégua, sem fronteira e prolongada, declarou o governador à imprensa.

AE
Ataques contra a polícia na Bahia

Ataques contra a polícia na Bahia

Se houver conflito aberto, eu vou torcer que tombe alguém do mundo do crime, disse o governador. Segundo a SSP, não ocorre nenhum novo incidente desde quarta-feira às 20h40.

Desde o início dos atentados, na madrugada de segunda-feira, 11 ônibus e dez bases da Polícia Militar foram depredados por integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas conhecida como Comando da Paz, que tinha como líder Cláudio Eduardo Campanha. Ele havia sido preso em novembro do ano passado e, na última sexta-feira, foi transferido para o Presídio Federal de Campo Grande (MS). Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, os recentes ataques são uma reação à transferência de Campanha.

Leia também:

Leia mais sobre: conflito - Salvador

    Leia tudo sobre: políciasalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG