Homem trabalhava em instituição e já havia sido condenado por estupro e atentado violento ao pudor em 2001

selo

A polícia prendeu na última terça-feira em Iguape, no litoral sul de São Paulo, o suspeito de estuprar duas deficientes mentais em Curitiba. O detido, de 51 anos, já havia sido condenado a 12 anos de prisão, em 2001, por estupro e atentado violento ao pudor por ter violentado uma deficiente mental em um hospital em 1998, mas fugiu sem cumprir pena. Ele estava sendo procurado após o registro de boletim de ocorrência feito por uma instituição da capital paranaense. 

"As funcionárias da instituição perceberam que havia algo de diferente com uma das internas, que não possui qualquer percepção da realidade", disse a delegada Daniela Corrêa Antunes Andrade. Exames médicos constataram que a mulher, de 30 anos, estava grávida de aproximadamente 20 semanas. "Investigando os possíveis suspeitos entre os funcionários da instituição, descobrimos que um deles (...) foi condenado em 2001 pelo mesmo crime." 

Ainda conforme a delegada, assim que soube que a polícia tinha ido até a instituição em que trabalhava, o suspeito fugiu para São Paulo. Ele será submetido a exame de DNA para compará-lo com o da criança que nascerá no fim de setembro para confirmar a autoria do estupro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.