Suspeito de matar menino de 9 anos em SP confessa o crime

SÃO PAULO - Paulo Rogério Gama, 33, suspeito da morte de Danilo de Souza Oliveira de 9 anos, que foi assassinado dentro de casa em Presidente Prudente, a 565 km de São Paulo, confessou a autoria do crime, segundo informações da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP). Gama era amigo da família e disse que invadiu a casa na quarta-feira (23) para roubar, onde foi reconhecido pelo garoto que havia voltado mais cedo do colégio. O homem havia sido detido na quarta, mas foi liberado por falta de provas.

Redação |

No segundo interrogatório, na sexta-feira (25), legistas do Instituto Médico Legal (IML) encontraram uma pequena marca na mão direita do suspeito que correspondia à marca da lâmina da faca usada no assassinato.

De acordo com o delegado titular do DIG de Presidente Prudente, Dr. Antenor Pavarina, Gama confessou o crime alegando que estava precisando de dinheiro, por isso decidiu invadir a casa.

"Depois de todas as provas colhidas, percebemos que as alegações do suspeito não eram verdadeiras. Quando questionado sobre a marca na mão direita, Gama confessou com riqueza de detalhes como teria assassinado o garoto", disse Pavarina.

O delegado afirmou que Gama se encontra preso temporariamente, e que nesta semana será feita a reconstituição do crime. "A reconstuição será feita pelos peritos e contará com a narração do próprio autor", ressaltou.

Como aconteceu

O garoto foi morto na quarta-feira (23) no campus 2 da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), em Presidente Prudente (SP). Danilo recebeu duas facadas no tórax e, segundo o Corpo de Bombeiros, teve uma parada cardiorrespiratória.

Ele saiu mais cedo da escola e, ao entrar em casa, foi atacado por Gama. Danilo estava caído no chão quando foi encontrado pelo pai, o encanador Gilberto Alves de Oliveira.

Os vidros da janela estavam quebrados, a porta da cozinha arrombada e os materiais escolares do menino em cima da máquina de lavar. Danilo foi socorrido pelos bombeiros, mas chegou sem vida ao Hospital Universitário da cidade.

Leia mais sobre: assassinato

    Leia tudo sobre: assassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG