Suspeito de matar Arthur Sendas diz que tiro foi acidental

RIO DE JANEIRO - O principal suspeito de matar o empresário Arthur Sendas se apresentou no início da noite desta segunda-feira à Polícia Civil, no Rio de Janeiro. Roberto Costa Júnior, de 28 anos, motorista do neto do empresário, teve a prisão temporária decretada nesta tarde. De acordo com a polícia, o acusado se defendeu afirmando que o tiro foi acidental.

Redação |

Eu estava com minha arma na cintura, eu estava de short, a arma escorregou e caiu no chão. Quando eu fui pegar a arma ele a segurou junto comigo e fiquei tentando tirar a arma e no que eu puxei, a arma disparou. Fiquei apavorado, desesperado, e saí do prédio. Se foi um acidente eu não tenho porque fugir, afirmou Roberto em entrevista coletiva no fim da noite.

O crime aconteceu no apartamento de Sendas, na avenida Delfim Moreira, no Leblon, zona sul do Rio. Imagens das câmeras do edifício mostram Roberto chegando e saindo do prédio por volta da hora do crime. Segundo testemunhas, o motorista apareceu no apartamento do empresário chorando e muito nervoso.

Roberto foi atendido pela empregada de Sendas e dito que seu pai tinha sofrido um acidente. A empregada chamou o patrão, que conversou com o motorista por cerca de cinco minutos. O diálogo não foi ouvido e, minutos depois, a empregada escutou o disparo de um tiro.

Roberto é filho de um motorista particular de Arthur Sendas, que prestava serviço para o empresário há mais de 20 anos. De acordo com a delegada responsável pelas investigações, o pai do suspeito negou a versão do filho e disse que Roberto tem em seu nome uma pistola ponto 380, do mesmo calibre da cápsula encontrada no local do crime.

O titular da 14ª DP (Leblon), Alberto Lage, e o perito Hélio Martins, do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, estiveram no apartamento durante a madrugada, onde duas perícias foram feitas. Uma perfuração à bala foi encontrada na porta de entrada de serviço do apartamento.

Arthur Sendas foi baleado na cabeça por apenas um tiro. Ele ainda foi levado com vida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao Hospital Samaritano, em Botafogo, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu, por volta das 2h30.

Presidente do grupo Sendas, o empresário deixa esposa e três filhos. O corpo de Arthur Sendas está sendo velado na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), no centro da cidade. O enterro acontecerá amanhã, às 11h, no cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul do Rio. O governador do Rio, Sérgio Cabral, decretou luto de três dias no Estado pela morte do empresário.

Arthur Sendas era um amigo da vida inteira. Era amigo do meu pai e eu sou amigo dos filhos dele. Fiquei muito chocado com a sua morte. Era um brasileiro, um grande empresário, que sempre acreditou no Rio de Janeiro, com uma empresa eminentemente do Estado do Rio. Começou na Baixada Fluminense, com o seu pai, com uma padaria, uma mercearia, e se transformou em um empresário de sucesso. Sofria, como eu, pelo Vasco da Gama. O luto oficial é uma homenagem a esse grande empresário. Ele merece todas as honras: gerou empregos, gerou investimentos e acreditou no nosso estado, declarou Cabral em nota oficial.

Leia mais sobre: Arthur Sendas

    Leia tudo sobre: arthur sendas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG