Suspeito de atacar casal no litoral do Paraná é preso

PARANÁ - O suspeito de ter matado Ozires del Corso, de 22 anos, e baleado e estruprado sua namorada, Monique, de 23, no litoral do Paraná, no final de janeiro, foi preso na manhã desta terça-feira, em Matinhos.

Redação |

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, a prisão foi feita devido a uma ordem judicial. A jovem, que ainda está hospitalizada, teria reconhecido o suspeito por meio de fotos.

Até que as provas confirmem a participação do suspeito, a Polícia Civil manterá a identidade do preso sob sigilo.

Retrato falado

Na semana passada, a Polícia Civil do Paraná havia divulgado um retrato falado do suspeito dos crimes ocorridos em 31 de janeiro.

Polícia Civil
Reprodução do retrato falado divulgado pela polícia do Estado

De acordo com o delegado Luiz Alberto Cartaxo Moura, coordenador da força-tarefa que investiga o caso, o retrato falado foi composto com informações passadas pela vítima.

Trata-se de um homem entre 28 e 32 anos, com altura de 1,78 a 1,85 metro, cabelo curto e encaracolado com entradas de calvície. O rosto é redondo e ele é grande estruturalmente, descreveu o delegado.

O caso

Ozires del Corso morreu no dia 31 de janeiro ao tentar salvar a namorada de uma tentativa de estupro em Matinhos, no Paraná. As informações iniciais eram de que o casal teria ido ao local para passar o fim de semana com a família do jovem.

Os dois encontraram um desconhecido na praia, que teria tentado abusar sexualmente da jovem. Del Corso reagiu e foi baleado no peito. Ao ver o namorado morto, ela tentou escapar, mas também foi baleada.

O suspeito fugiu após os disparos, mas, de acordo com os bombeiros, voltou mais tarde para estuprar a moça, que não tinha condições de se locomover após ter sido baleada. O casal foi encontrado na tarde de domingo.


Leia mais sobre
: abuso sexual

    Leia tudo sobre: estupro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG