Surto de dengue em Salvador pode evoluir para epidemia

SALVADOR - A Secretaria de Saúde de Salvador divulgou o 1º Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti de 2009. O método de pesquisa, adotado pelo Ministério da Saúde, é capaz de fornecer, em três dias, uma radiografia dos criatórios de dengue em determinada região. A Capital baiana permanece na faixa de médio risco para a ocorrência de uma epidemia de dengue, com um índice de infestação de 3,8%. Isto ocorreu apesar de ter sido detectada elevação nos números consolidados em 2009 em relação ao ano de 2008, nas áreas da cidade com maior IIP.

Agência Nordeste |

Para o Ministério da Saúde, uma área é classificada como de alto risco quando o IIP supera 3,9%. Mas, segundo recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), quando o índice de infestação predial é superior a 1,0 e a população é suscetível ao sorotipo de dengue que está circulando, o risco de epidemias é maior. O estudo em Salvador foi realizado entre os dias 5 e 9 de janeiro, pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Segundo a SMS, os dados irão subsidiar as ações no combate à dengue.

Leia mais sobre: dengue

    Leia tudo sobre: dengue

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG