Supremo nega reabrir processos contra Sarney

O ministro Eros Grau, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou na noite desta sexta-feira a liminar que pedia a reabertura das representações contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Redação |

O mandado de segurança, de autoria de sete senadores que não concordaram com o arquivamento das ações no Conselho de Ética, queria que as denúncias contra Sarney fossem analisadas no Plenário da Casa.

O relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, está em licença médica. Por conta disso, Eros Graus ficou encarregado de decidir o pedido de liminar. Barbosa deve retomar seu trabalho na próxima semana. O caso ainda passará por um julgamento definitivo, ainda sem data definida.

Leia mais sobre: José Sarney

    Leia tudo sobre: sarneysenadosupremo tribunal federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG