Supremo arquiva ação de Jackson Lago para tentar reassumir governo do Maranhão

BRASÍLIA - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski arquivou nesta sexta-feira ação ajuizada pela defesa do ex-governador do Maranhão Jackson Lago, que pedia a suspensão dos efeitos da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou Lago por abuso de poder político nas eleições de 2006 e determinou a diplomação de Roseana Sarney, segunda colocada no pleito, no cargo de governadora.

Redação com Agência Brasil |

Para determinar o arquivamento, o ministro ressaltou que uma ação desta natureza só poderá ser apreciada após o ajuizamento no STF de um Recurso Extraordinário contra a decisão do TSE. Entretanto, a defesa só pode se valer do instrumento após a publicação do acórdão da Corte Eleitoral.

AE
Roseana Sarney foi diplomada governadora do Maranhão nesta sexta-feira

Na noite desta quinta-feira, o TSE rejeitou recursos de Jackson Lago, e de seu vice luís Carlos Porto, contra a cassação e, no início da tarde de hoje, Roseana foi empossada em cerimônia na Assembléia Legislativa do estado.

Em São Luís, Lago afirmou em entrevistas à imprensa que vai resistir a deixar o Palácio dos Leões, sede do governo do Estado. Ele definiu sua disposição como uma manifestação do inconformismo contra essa violência que se cometeu contra a maioria do eleitorado do Maranhão.

Com a inédita postura de Lago, a governadora empossada Roseana Sarney (PMDB) é obrigada a trabalhar em sua residência. A decisão de ficar no Palácio dos Leões foi tomada durante reunião ocorrida entre Lago e 15 deputados federais e estaduais após a confirmação da cassação de seu mandato.

A "ocupação" foi comandada pelo próprio ex-governador com apoio direto do deputado federal Domingos Dutra (PT) e do deputado estadual Valdinar Barros (PT). Lago justificou o ato extremo como uma prova de resistência do povo contra a decisão do TSE. "Se sairmos aos poucos, daremos sinal de que nossa luta acabou. Nós precisamos resistir", alegou o ex-governador cassado.

*Com informações da Agência Estado

Leia também:

Leia mais sobre: Roseana Sarney

    Leia tudo sobre: maranhão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG