O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou os julgamentos de seis pedidos de extradição que estavam previstos para ir ao plenário na sessão de hoje. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, alegou que o quórum não estava completo.

Não foi marcada uma nova data para os julgamentos.

O debate no STF em torno dos seis casos pode ser importante para a conclusão do processo do ex-ativista político Cesare Battisti, condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos na Itália. Uma das questões que deverão ser debatidas nos julgamentos é se o presidente da República pode se recusar a dar seguimento a uma extradição mesmo quando ela for autorizada pelo STF.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.