O suposto assassinato de um bebê na cidade de Itu, localizada a 101 quilômetros de São Paulo, será apurado pela Delegacia da Mulher da cidade a partir de amanhã, segundo informou há pouco à Agência Estado um funcionário da Delegacia de Polícia de Itu. A vítima A.

V.A., de cinco meses de idade, foi morta em decorrência de violências físicas, supostamente cometidas pelos pais, Márcio Correia Amaro, de 24 anos, e T. R. M., de 17 anos.

A criança chegou ao Hospital Municipal Sanatorinhos na madrugada de ontem com sangramento vaginal e escoriações por todo o corpo e foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba. O enterro será realizado hoje à tarde. O laudo do IML aponta hemorragia interna, contusão abdominal e dilaceração do rim esquerdo e do baço como causas da morte. O documento revela também que alguns dos hematomas espalhados pelo corpo do bebê datam de até dois meses atrás.

Na delegacia, de acordo com Boletim de Ocorrência (BO) policial, os dois acusados apresentaram depoimentos pouco convincentes. A mãe teria afirmado que passou mal e desmaiou com a filha no colo, tendo caído sobre o corpo da menina. Ela também confirmou ao delegado que costumava beliscar a criança para que ela pegasse no sono. O pai, por sua vez, disse que a mãe beliscava a filha, mas que era de leve, que não havia violência nos atos. A mãe também defendeu o marido, dizendo que ele jamais cometeu violência sexual contra filha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.