Suposta invasão de traficantes a morro no Rio de Janeiro leva pânico

RIO - Diversos batalhões da Polícia Militar do Rio foram mobilizados na noite desta terça-feira à região do Morro São João para investigar informações sobre uma possível invasão de traficantes do Morro dos Macacos a esta comunidade. A ação seria uma represália aos traficantes do Morro São João e de outras facções criminosas rivais, que teriam tentado invadir o Morro dos Macacos no fim de semana.

Redação com agências |

Moradores disseram que ouviram um tiroteio e muitos chegaram a abandonar suas casas e a ir para a parte baixa da comunidade com medo de novos confrontos.

A polícia afirma que recebeu denúncias de moradores, mas não confirma a invasão. "Realmente houve um tiroteio ouvido por moradores. A polícia foi para o local, mas não houve registro de confronto com policial", disse o sargento Malta. "A polícia está posicionada na região para conter qualquer tipo de ação", acrescentou o major Oderley Santos.

Clima de tensão

A denúncia causou um clima de tensão em boa parte dos moradores. Com medo de mais um tiroteio entre as quadrilhas que disputam pontos de venda de droga, dezenas de famílias desceram os morros, apenas com a roupa do corpo e alguns utensílios.

No início da madrugada ainda era possível ver moradores ocupando as ruas 24 de Maio, Barão do Bom Retiro e a Avenida Marechal Rondon.

Com o auxílio de um veículo blindado, PMs do batalhão de área subiram o morro. Segundo Santos, traficantes de um dos morros podem ter realmente planejado uma nova ação, mas ela não se concretizou possivelmente por causa da presença da PM.

Prontidão

Cerca de 4 mil policiais estão de prontidão em pontos considerados críticos na zona norte da cidade desde os conflitos iniciados na madrugada de sábado no Morro dos Macacos, que deixaram ao menos 25 mortos, incluindo três inocentes e três policiais que estavam a bordo do helicóptero que foi derrubado por tiros de suspeitos. As outras 19 vítimas seriam criminosos, informou a polícia.

(*com informações das agências Reuters e Estado)

Leia também:


Leia mais sobre: Rio de Janeiro

    Leia tudo sobre: morro dos macacosrio de janeiroviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG