advertência para Virgílio - Brasil - iG" /

Suplicy defende advertência para Virgílio

BRASÍLIA -O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) disse nesta segunda-feira que um processo por quebra de decoro parlamentar deve ser aberto contra o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), que autorizou a ida de um de seus funcionários para o exterior para estudar cinema na França por mais de um ano. No período, o servidor recebeu salário e hora-extra. Apesar da improbidade, o petista acredita que Virgílio não deve ter seu mandato cassado, mas deve receber uma ¿advertência¿.

Severino Motta, repórter em Brasília |


Agência Senado
Suplicy discursa em sessão do Senado
Senador Eduardo Suplicy (PT-SP)

Questionado sobre o episódio do servidor e sobre o fato de Virgílio ter recebido US$ 10 mil do ex-diretor-geral da Casa, Agaciel Maia, enquanto viajava para a França e teve seus cartões bloqueados, Suplicy disse que não há caso para cassação de mandato, isso é caso para uma advertência.

De acordo com o petista, é preciso que um processo seja aberto contra o tucano para que ele explique como quitou o empréstimo recebido por Agaciel. Além disso, o fato do tucano estar devolvendo o equivalente aos salários que o servidor recebeu durante sua estadia na França demonstram boa fé.

No caso de Virgílio ele está devolvendo o dinheiro. Reconheceu o erro e está consertando, disse. É um caso parecido com o do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que recebeu auxílio-moradia e mandou estornar de sua conta, disse.

Sobre os demais casos contra Sarney, Suplicy disse que há questões delicadas e defendeu a abertura de dois processos de cassação de mandato contra o Senador, um sobre a contratação de familiares e outro sobre atos secretos.

O Conselho de Ética do Senado eve se manifestar nesta quarta-feira sobre a abertura ou arquivamento de processo contra Virgílio, vai ainda analisar os recursos para o desarquivamento de três denúncias contra Sarnet, feitas pelo líder tucano na Casa, e uma representação feita pelo PSol.

Suplicy, que é voto certo pela abertura dos processos e segundo-suplente no Conselho de Ética vai estar em viagem ao Paraguai no dia da votação.

Leia também:


Leia mais sobre: crise no Senado

    Leia tudo sobre: arthur virgílioato secretosenadosuplicy

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG