Diplomado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) como primeiro suplente do deputado federal Carlos Wilson (PT-PE) com 22 mil votos, Charles Lucena (PTB) está inelegível por três anos, de outubro de 2006 a outubro de 2009.


A punição da justiça eleitoral abrangeu também a sua mãe, Malba Lucena - esta se candidatou sem sucesso a deputada estadual - porque ambos utilizaram de forma indevida, nas suas campanhas de 2006, a imagem de uma entidade de direito público. Mesmo assim, o TRE diplomou Lucena como primeiro suplente de deputado federal, na coligação com o PT.

Charles Lucena, 41 anos, vereador do Recife em dois mandatos - de 1996 a 2000 e 2000 a 2004 - segue amanhã para Brasília, convicto de que irá assumir a vaga deixada por Carlos Wilson, que morreu na noite do sábado.

"Não há dúvida quanto a isso, o registro de sua candidatura a deputado não foi cassado pela justiça eleitoral", afirmou o seu advogado, Clóvis Corrêa, para quem o segundo suplente, Gilvan Costa, também do PTB, não tem nenhuma chance de ocupar a vaga. Costa pretende questionar a decisão.

Veja também:

Leia mais sobre Carlos Wilson Campos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.