Superintendente da Sudene cobra liberação de R$ 5,6 bi

O superintendente da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Paulo Fontana, cobrou hoje do governo federal, na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na reunião dos governadores nordestinos, a liberação de R$ 5,6 bilhões, que seriam usados pela Agência de Desenvolvimento do Nordeste (Adene), entre 2001 e 2007. Esses recursos serão indispensáveis aos projetos de desenvolvimento da região e à reestruturação da nova Sudene, que deve ocupar o histórico prédio da autarquia, em Recife, e realizar concurso para contratação de cerca de 40 técnicos, afirmou.

Agência Estado |

Segundo Fontana, o novo Conselho Deliberativo da Sudene, empossado hoje em Maceió, administrará os recursos dos Fundos Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), entre outras atribuições. Também cabe ao conselho encaminhar propostas de regionalização, aperfeiçoamento, adaptação ou complementação de programas e políticas públicas relevantes para o desenvolvimento sustentável da região. O conselho é integrado pelo presidente da República, os nove governadores da região e nove ministros de Estado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG