Suíça não vê razão para recorrer de libertação de Polanski

GENEBRA ¿ O Ministério da Justiça suíço não vê razão para recorrer da sentença do Tribunal Penal Federal que ordenou hoje a libertação mediante fiança do cineasta franco-polonês Roman Polanski, detido na Suíça há dois meses, mas ainda não tomou uma decisão.

EFE |

A ministra da Justiça suíça, Eveline Widmer-Schlumpf, disse hoje à noite que "não há razão para recorrer contra a decisão do Tribunal Penal Federal" já que a fiança e outras medidas ordenadas pelo órgão judicial anulam o risco de fuga.

O porta-voz do Ministério, Folco Galli, assegurou em declarações à Agência Efe que a pasta vai "tomar uma decisão rapidamente", mas não hoje.

Leia mais sobre: Roman Polanski

    Leia tudo sobre: roman polanski

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG