Cinco das 31 subprefeituras da capital paulista gastaram até outubro menos da metade das verbas previstas para combater enchentes em 2008. A do Jaçanã/Tremembé (zona norte), por exemplo, deixou de investir R$ 1,1 milhão destinados à drenagem de uma rua que, na última segunda-feira, alagou pela quinta vez desde outubro e causou prejuízo a moradores.

Segundo dados da Secretaria de Planejamento, as subprefeituras respondem por aproximadamente um quarto dos R$ 314 milhões destinados a obras e serviços antiinundação empenhados pela Prefeitura entre janeiro e outubro.

A maior parte das verbas das subprefeituras para esse fim é destinada à conservação de galerias, córregos e canais. Nessa incumbência, 28 delas já liquidaram (destinaram dinheiro ao pagamento de serviços feitos ou em andamento) mais da metade da verba. O restante é de recursos para canalizações de cursos de água. São esses investimentos que pouco avançaram.

A Secretaria de Coordenação das Subprefeituras informou que, até novembro, 90% do orçamento da pasta e das subprefeituras para conservação de galerias já foi empenhado. “O fato de as subprefeituras apresentaram porcentual de liquidação baixo não quer dizer que o serviço não tenha sido executado, muitas vezes existe atraso na entrega da medição e documentação por parte da empresa contratada.” As informações são do Jornal da Tarde .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.