Máfia dos Fiscais - Brasil - iG" /

Subprefeito da Mooca diz que quer colaborar nas investigações da Máfia dos Fiscais

SÃO PAULO ¿ O subprefeito da Mooca, Eduardo Odloak, deve prestar depoimento nesta segunda-feira sobre a participação de funcionários da subprefeitura na nova máfia dos fiscais, esquema que envolve cobrança de propina a camelôs e vendedores do Centro de São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão municipal, Odloak está disposto a conversar com o delegado e quer colaborar com as investigações.

Redação |


Durante o último fim de semana, o subprefeito recrutou 32 agentes de apoio, dois agentes de vistoria, 43 guardas civis metropolitanos (GCMs), 13 viaturas, um microônibus da GCM, três Kombis e um caminhão da subprefeitura. A equipe fará fiscalizações no Brás, bairro que tem grande concentração de camelôs, durante toda a semana.

A quadrilha da "Máfia dos Fiscais" agia na região da Mooca, Brás e Pari há quatro meses. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP). Até agora, 11 pessoas foram presas, acusadas de arrecadar ilegalmente mais de R$ 500 mil por mês.

Nova máfia dos fiscais

Há dez anos, com a ajuda de camelôs, o Ministério Público de São Paulo conseguiu desmontar o maior esquema de corrupção já visto na capital. Na época, foi descoberto que vereadores indicavam subprefeitos, que atuavam com fiscais que exigiam o pagamento de propina. Várias prisões foram denunciadas e 600 pessoas foram denunciadas.

O esquema ocorreu inicialmente na administração Celso Pitta - que foi preso na operação Satiagraha, da PF - de 1993 a 1998.

    Leia tudo sobre: brásmoocamáfia dos fiscais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG