STJ suspende julgamento sobre redução de pena de Suzane von Richthofen

BRASÍLIA - A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu nesta quinta-feira o julgamento do habeas-corpus para redução de pena de Suzane Louise von Richthofen, condenada a 39 anos e seis meses de prisão pela morte dos pais, Marísia e Manfred von Richthofen. O crime ocorreu em 2002 tendo como participantes, além de Suzane, os irmãos Christian e Daniel Cravinhos, este último então namorado de Suzane, na época com 19 anos de idade.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Um pedido de vista do relator, ministro Og Fernandes, interrompeu mais uma vez a sessão. Em junho, o julgamento já havia sido paralisado diante do pedido de vista do ministro Nilson Naves. A apresentação de novos argumentos por Naves levaram o relator a pedir mais tempo para analisar o processo. O voto dele, apresentado em junho, era pela manutenção da pena. 

No habeas-corpus, a defesa pede que Suzane seja beneficiada pelo fato de ter confessado participação, assim como Christian e Daniel, também condenados pelo crime.

Divisão de herança

Na última terça-feira, a Quarta Turma do STJ rejeitou por unanimidade o recurso especial, apresentado pelos advogados de Suzane, contestando a liberação de parte da herança de quase R$ 800 mil apenas para seu irmão, Andréas.

No recurso, a defesa alega que houve extravio de parte do processo em que Suzane contesta o inventário dos bens deixados por seus pais, bem como de documentos que teriam desaparecido no Tribunal de Justiça de São Paulo, onde o processo tramitou.

Leia mais sobre: Suzane von Richthofen

    Leia tudo sobre: suzane von richthofen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG