O Superior Tribunal de Justiça rejeitou, por unanimidade, recurso do cantor Marcelo D2 contra condenação do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que o obrigava a pagar multa de 20 salários mínimos por ter supostamente exposto seu filho menor de idade à apologia ao uso de drogas durante o festival hip hop Manifesta, realizado em 2004. Segundo o STJ, o artista teria proferido expressões sobre consumo de droga logo após seu filho deixar o palco.

A defesa de Marcelo D2 afirmou que as palavras que faziam a suposta apologia às drogas denotavam "criatividade artística" e que seu filho já estava fora do local quando foram proferidas. O Ministério Público deu parecer contra o recurso, que acabou sendo rejeitado no STJ.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.