STJ nega habeas-corpus a deputados estaduais de AL

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou hoje pedido de habeas-corpus interposto pela defesa dos deputados estaduais afastados Antônio Albuquerque (sem partido) e Cícero Ferro (PMN), presos desde o dia 11, acusados de crimes de pistolagem. Albuquerque e Ferro estão presos no quartel do Corpo de Bombeiros de Maceió.

Agência Estado |

O comando do Corpo de Bombeiros aceitou custodiá-los, mas pediu que a segurança fosse reforçada por homens do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Além disso, estabeleceu visita uma vez por semana e horário para banho de sol e proibiu o uso de telefones celulares.

Quando foram detidos, Albuquerque e Ferro ficaram na carceragem da Polícia Federal (PF), mas, no dia seguinte, foram transferidos para a Academia da Polícia Militar, de onde saíram no fim de semana e foram levados ao quartel dos bombeiros. Na transferência, eles foram escoltados por policiais da Força Nacional de Segurança (FNS).

Segundo a assessoria do Corpo de Bombeiros, os alojamentos onde estão Albuquerque e Ferro são comuns e não oferecem regalias - têm apenas cama, colchão e armário. Além de crimes de pistolagem, os deputados estaduais, entre outros, são acusados de participação no desvio de R$ 280 milhões da Assembléia Legislativa de Alagoas. Eles foram afastados da Assembléia Legislativa por determinação da Justiça, assim que foram indiciados pela PF na Operação Taturana, que apura o desfalque.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG