STJ nega atenuante para Suzane von Richthofen

O ministro Hamilton Carvalhido, da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou o pedido liminar da defesa de Suzane Louise Von Richthofen para que fosse reconhecida a atenuante relativa à confissão, o que poderia reduzir a pena.

Agência Estado |

Suzane foi condenada, em julho de 2006, a 39 anos de reclusão pela morte dos pais, ocorrida em outubro de 2002, por homicídio doloso triplamente qualificado - motivo torpe, sem chance de defesa da vítima e meio cruel.

Ela está presa na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, situada no município de Tremembé, no interior de São Paulo.

O júri também condenou o ex-namorado da jovem, Daniel Cravinhos, a mesma pena. O irmão dele, Cristian, cumprirá 38 anos e seis meses. Os pais de Suzane, Manfrid e Marísia, foram mortos em outubro de 2003. 

Leia mais sobre: Suzane von Richthofen

    Leia tudo sobre: suzane von richthofen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG