STJ mantém João Arcanjo preso em segurança máxima

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de liminar do ex-policial civil João Arcanjo Ribeiro - conhecido como Comendador Arcanjo e apontado como chefe do crime organizado e do jogo do bicho no Mato Grosso - para anular a prorrogação da manutenção dele no presídio de segurança máxima de Campo Grande. A decisão do ministro Napoleão Nunes Maia Filho foi divulgada hoje.

Agência Estado |

A defesa de Ribeiro alegava no STJ que a prorrogação da permanência dele em regime disciplinar diferenciado por período igual ou superior a 360 dias deveria ser aplicada em caso de falta grave. Segundo o STJ, Maia Filho, relator do caso, considerou que a decisão do Tribunal de Justiça mato-grossense de mantê-lo no presídio está fundamentada na necessidade de resguardar a segurança pública.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG