BRASÍLIA (Reuters) - Decisão do Superior Tribunal de Justiça garantiu a realização da convenção nacional do PMDB neste sábado, quando o partido deve escolher sua nova direção. O presidente do tribunal federal, ministro Cesar Rocha, cassou na noite de sexta-feira liminar do Tribunal de Justiça do Distrito Federal que havia suspendido a convenção.

"Os milhares de peemedebistas já presentes em Brasília promoverão uma grande convenção nesse sábado", afirmou o PMDB em seu site.

O TJ do DF havia acatado recurso de um grupo do PMDB que reivindicava a realização da convenção em 6 de março.

Mas a disputa no PMDB não reflete apenas uma discordância de calendário, e sim divergências entre dois projetos políticos.

O grupo que moveu a ação judicial --diretórios de São Paulo, Santa Catarina, Pernambuco e Paraná-- não concordam com a proposta de aliança nacional da legenda com a pré-candidata do PT, ministra Dilma Rousseff.

O outro grupo, a maioria da legenda, patrocina o pacto eleitoral que daria ao partido --talvez na figura do próprio Michel Temer-- a vaga de vice na chapa.

Tradicionalmente, as convenções da sigla são cercadas de polêmicas.

(Reportagem de Isabel Versiani e Natuza Nery)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.