STJ adia julgamento de habeas a Suzane von Richthofen

A morte de um parente da desembargadora Jane Silva adiou o julgamento de pedidos de habeas-corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ) previstos para hoje. Entre os casos que seriam julgados pela Sexta Turma do STJ estavam o de Suzane von Richthofen, condenada pelo assassinato de seus pais, Marísia e Manfred von Richthofen, em outubro de 2002.

Agência Estado |

A desembargadora teria que dar vista no pedido de liberdade em favor de Suzane. Marísia e Manfred von Richthofen foram mortos a golpes de barra de ferro, na casa em que a família vivia, em São Paulo. Suzane foi condenada a 39 anos de prisão.

Além deste processo, o STJ também adiou recursos especiais do Ministério Público Federal (MPF) que discutem a violência doméstica a partir da Lei Maria da Penha. Segundo o site do STJ, ainda não há previsão para remarcação dos julgamentos adiados.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG