STF reforça segurança com homens da Polícia Militar

BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu reforço de 100 homens do Polícia Militar para a segurança em função do julgamento, desta quarta-feira, sobre a demarcação contínua das terras indígenas Raposa Serra do Sol, localizadas ao norte de Roraima. Também foram instaladas grades em torno de todo o tribunal, isolando-o em uma distância de 150 metros.

Regina Bandeira - Último Segundo/Santafé Idéias |

De acordo com a Secretaria de Segurança do tribunal, o pedido de reforço é um procedimento normal quando há julgamentos de grande repercussão. O mesmo teria sido feito no julgamento de ação sobre pesquisas com células-tronco, em maio deste ano.

Índios, provenientes de Roraima, e representantes de movimentos de trabalhadores rurais sem-terra, de Brasília, ficaram aglomerados em frente à sede do tribunal, totalizando cerca de 60 pessoas.

Ao chegar ao tribunal, o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Márcio Meira, disse haver um clima de muita preocupação e expectativa quanto ao resultado do julgamento. "Os índios estão muito preocupados, mas confiamos no julgamento do STF", avaliou.

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que acompanhou parte da sessão nesta manhã, também manifestou desejo pela permanência da demarcação contínua das terras de Raposa Serra do Sol.

    Leia tudo sobre: raposa serra do sol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG