O ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou na semana passada o pedido de liminar feito pela defesa de Alexandre Alves Nardoni e Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá para tentar revogar a prisão preventiva deles. Trata-se da quinta solicitação do pai e da madrasta de Isabella Nardoni, morta em 29 de março deste ano, recusada pela Corte.

Segundo o Supremo, na petição também era requerida a anulação do recebimento de denúncia contra o casal, acusado de assassinar a menina, de 5 anos. Isabella teria sido jogada do sexto andar do Edifício London, na zona norte da capital paulista. No dia 31 do mês passado, o Segundo Tribunal do Júri da Comarca de Santana decidiu que o casal será levado a júri popular. Alexandre e Anna são mantidos em presídios em Tremembé, interior do Estado de São Paulo. A data do julgamento ainda não foi marcada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.