STF manda abrir inquérito contra senador Lobão Filho

O ministro Carlos Alberto Menezes Direito, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito contra o senador Edison Lobão Filho (PMDB-MA) por suposta falsidade ideológica, uso de documento falso e formação de quadrilha. Em sua decisão, Direito determinou a quebra dos sigilos bancários de Lobão e dos irmãos Marco Antônio e Marco Aurélio Pires Costa, dos quais o senador seria sócio em empresas de distribuição de bebidas, segundo apurações do Ministério Público Federal.

Agência Estado |

O ministro do STF autorizou a Polícia Federal a ouvir - a convite - o senador, que é filho do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão.

A PF deverá ouvir no Maranhão os outros investigados. De acordo com o MP, há suspeitas de uso de "laranjas" em várias empresas para prática de suposta sonegação fiscal. O Ministério Público Federal observou que há depoimentos de testemunhas relatando as supostas irregularidades. Num desses depoimentos, dado em um processo trabalhista, um ex-gerente da empresa Itumar teria dito que ocorreram diversas irregularidades, como "vendas frias". Em outros depoimentos, teria sido relatada a existência de "procurações falsas".

Rondam ainda Lobão Filho outras duas suspeitas de irregularidades envolvendo seus negócios. A empresa distribuidora de bebida, da qual seria sócio oculto, foi investigada como principal beneficiária em uma fraude na Companhia de Processamento de Dados do Maranhão (Prodamar) entre 1993 e 1994. Mais de 3 mil notas fiscais de 205 empresas foram apagadas do sistema na fraude.

O senador também foi considerado suspeito pelo Ministério Público no Maranhão por não esclarecer a origem de recursos para comprar, na década de 90, o Sistema Difusora de Rádio e TV (segundo maior do Estado). Procurado hoje em seu gabinete, o senador não foi localizado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG