STF deverá julgar denúncia contra Palocci até fevereiro, afirma Mendes

Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, informou nesta quarta-feira que a Corte deverá julgar a denúncia contra o deputado Antonio Palocci (PT-SP) por quebra de sigilo funcional no episódio envolvendo o caseiro Francenildo Costa, ¿até o final deste ano, ou no começo do próximo, em fevereiro¿.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

A denúncia deve ser relatada pelo próprio ministro Gilmar Mendes. Se o tribunal acatar a denúncia, feita pela Procuradoria-Geral da República em fevereiro último, o ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci responderá ação penal.

Em 2006, o caseiro Francenildo afirmou, em depoimento à CPI dos Bingos, que Palocci fora visto por diversas vezes em uma casa alugada no Lago Sul, em Brasília, onde os assessores do Ministério da Fazenda Rogério Buratti e Vladimir Poleto eram acusados de fazer negociações com lobistas.

O assessor de imprensa de Palocci divulgou à imprensa então, após a participação de Francenildo na CPI, os extratos do caseiro para tentar provar que ele teria recebido dinheiro em troca de revelar as denúncias.

Posteriormente, Francenildo comprovou que os recursos foram depositados de forma legal em sua conta, e Palocci pediu demissão do ministério da Fazenda sob acusação de ordenar ao então presidente da Caixa, Jorge Mattoso, a quebra de sigilo bancário do caseiro.

Leia mais sobre Antônio Palocci

    Leia tudo sobre: palocci

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG