SÃO PAULO (Reuters) - O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou nesta quinta-feira, por seis votos a quatro, liminar que suspendia os julgamentos de cassações pelo Tribunal Superior Eleitoral, em pedidos feitos direto à Corte. O PDT, autor da ação, defendia que a competência para julgar casos de cassação é das cortes eleitorais estaduais.

Com a decisão, terão continuidade processos de cassação pelo TSE contra quatro governadores: Marcelo Déda (PT-SE), Roseana Sarney (PMDB-MA), Anchieta Júnior (PSDB-RR) e Ivo Cassol (sem partido-RO).

Estes processos estavam suspensos desde o dia 14 de setembro, data da concessão da liminar pelo ministro Eros Grau.

Em decisões recentes do TSE, foram cassados os governadores do Maranhão, Jackson Lago (PDT), da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB).

O mérito da ação será julgado posteriormente pelo STF.

(Reportagem de Carmen Munari)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.