Tamanho do texto

O ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello concedeu parcialmente liminar ao pedido do agente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) José Ribamar Guimarães, que vai depor hoje na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos, na Câmara. Pela decisão, Guimarães pode ser acompanhado por um advogado e não precisa falar sobre assuntos de segurança nacional.

O ministro ressaltou, no entanto, que o depoente terá de falar sobre operações policiais. O depoimento está marcado para 14h30.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.