O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, anunciou oficialmente a manutenção da prisão do governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM). O ministro negou um pedido de liminar feito pelos advogados de Arruda para que fosse revogada a prisão preventiva decretada ontem pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Arruda está desde ontem preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília, acusado de tentar subornar uma testemunha que iria depor no inquérito da Operação Caixa de Pandora, da PF. Essa operação investiga o escândalo do mensalão no governo do Distrito Federal.

A decisão de Marco Aurélio Mello foi comunicada nesta tarde pela assessoria do STF, mas ainda não foi divulgado o teor do despacho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.