STF concede liberdade a Hugo Chicaroni, último preso da Operação Satiagraha

BRASÍLIA - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Eros Grau, acolheu nesta quinta-feira pedido de extensão de habeas-corpus apresentado pela defesa do professor universitário Hugo Chicaroni, acusado de tentar subornar um delegado da Polícia Federal, a pedido do banqueiro Daniel Dantas, para livrá-lo das investigações da Operação Satiagraha. Com a decisão, não há mais nenhum preso nessa operação.

Agência Brasil |

Na última terça-feira (12), Grau havia concedido liberdade ao ex-presidente da Brasil Telecom Humberto Braz, também apontado como emissário de Dantas na tentativa do suborno. Os dois aparecem em gravação que mostra uma negociação entre ambos e o delegado da Polícia Federal Vítor Hugo Rodrigues.

Chicaroni conseguiu o direito à liberdade após permanecer detido mais de um mês. Ele estava preso em São Paulo desde o dia 8 de julho, quando a Operação Satiagraha foi deflagrada. Naquele dia os agentes federais apreenderam R$ 1,2 milhão na casa do professor, dinheiro que seria usado, segundo o Ministério Público Federal (MPF), para o pagamento de propina às autoridades policiais.

Na última quinta-feira (7), em depoimento ao juiz federal Fausto De Sanctis, Chicaroni disse que a tentativa de suborno foi um flagrante preparado pelo delegado Protógenes Queiroz, ex-coordenador da Operação Satiagraha. Segundo os advogados do professor, não houve oferecimento de dinheiro, mas um pedido de suborno por parte dos próprios delegados da PF. 

Leia também:


Leia mais sobre:

Operação Satiagraha

    Leia tudo sobre: operação satiagraha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG