STF autoriza ação policial na terra indígena Raposa Serra do Sol

BRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou, nesta terça-feira, a Polícia Federal a atuar em conflitos na terra indígena Raposa Serra do Sol. O pedido foi feito pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, após incidente ontem na fazenda Depósito, onde cerca de 10 índios teriam sido feridos em conflito com fazendeiros.

Sarah Barros e Carollina Andrade, Santafé Idéias |

O ministro Ayres Britto é relator do pedido de suspensão da retirada dos não-indios da área, demarcada em 1998 e homologada em 2005. No início de abril, ele decidiu suspender a operação Upatakon 3, da Polícia Federal, atendendo a um pedido de liminar do governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB). Para o governador, a demarcação provocaria, entre outros problemas, a diminuição em 6% da economia do Estado.

A ação da PF nesta terça-feira tem o objetivo de manter a ordem pública no local e investigar os conflitos envolvendo índios e fazendeiros. Em nota divulgada no início desta tarde, Tarso Genro afirma que não se trata de qualquer ação de retirada de fazendeiros.

Orientamos que a PF aja com a mesma cautela que agiu quando ocorreu a resistência paramilitar dos fazendeiros. São resistências absolutamente inaceitáveis. Esta manhã, o ministro seguiu para Roraima, a fim de acompanhar os desdobramentos das ações na região.

Genro na Raposa Serra do Sol

O ministro da Justiça, Tarso Genro, vai nesta terça-feira a Roraima acompanhar os desdobramentos do confronto entre índios e funcionários do líder dos arrozeiros de Roraima, Paulo César Quartiero, na terra indígena Raposa Serra do Sol. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, Tarso Genro classificou a atitude dos empregados da Fazenda Depósito como ação inaceitável.

Tarso Genro estava em Manaus (AM) acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na inauguração de um projeto de urbanização do bairro Igarapé da Cachoeirinha e decidiu ir até Roraima após o conflito, em que dez índios foram baleados. De acordo com assessoria do ministro, ele volta ainda hoje a Brasília.

Conflito na região

Com área de 1,7 milhão de hectares, a terra indígena Raposa Serra do Sol foi homologada em maio de 2005, mas diversas ações contestam, no STF, o decreto de demarcação da reserva. Desde a homologação, intensificaram-se os conflitos entre índios e plantadores de arroz que resistem em deixar a reserva. Para retirar os arrozeiros do local, a Polícia Federal organizou a Operação Upatakon 3, que foi suspensa por decisão do STF.

Leia mais sobre: Raposa Serra do Sol

    Leia tudo sobre: raposa serra do sol

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG