O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse durante audiência pública na comissão de Agricultura do Senado que o Ministério já começou a georreferenciar as primeiras das 12 mil propriedades de gado do Pará. Questionado pelo senador Romeu Tuma (PTB-SP) se o projeto seria compartilhado com o Ministério do Meio Ambiente, Stephanes mostrou-se irritado.

"O debate com o Ministério do Meio Ambiente tem sido tão difícil que prefiro fazer esse projeto sozinho", disparou.

De acordo com Stephanes, o projeto de georreferenciamento, que visa à instrumentalização do desmatamento zero em relação à pecuária, começou há aproximadamente oito meses e está em fase final. Participam da empreitada frigoríficos, governo e produtores do Pará, além da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Para o monitoramento do gado, foi criada a Guia de Trânsito Animal (GTA) eletrônica, cujo objetivo é o de controlar, em tempo real, a movimentação do boi de um lugar para o outro.

O ministro da Agricultura reafirmou que, até o final do ano, o projeto estará instalado na área piloto do Estado, que compreende 140 mil quilômetros quadrados. "Em 1º de janeiro de 2010, a Embrapa Monitoramento por Satélite fará a leitura de toda a região. Seis meses após, estará em mais outra parte e, ao final do ano fecha o Estado do Pará", disse, ressaltando que o rastreamento da área contará com precisão de um hectare de desmatamento. "A propriedade que descumprir o desmatamento zero sai do jogo, está fora", sentenciou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.