Em meio às denúncias que envolvem o novo ministro da Agricultura, Wagner Rossi, Reinhold Stephanes, que deixa o Ministério e volta à Câmara dos Deputados para concorrer a uma nova vaga de deputado federal, afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sempre o apoiou em suas decisões. Sempre tive a compreensão do presidente, afirmou.

No processo de escolha de seu sucessor, Stephanes defendia o nome de secretário executivo, Gerardo Fontelles, para ocupar o cargo. Numa escolha fortemente influenciada pela postura do PMDB, o escolhido para ocupar o cargo foi o presidente da Conab, o que significou uma derrota para Stephanes.

Sobre o novo ministro, Stephanes disse que Rossi "o sucede nas mesmas condições". "Nós assumimos uma responsabilidade junto ao setor". "Um ministro representa o governo, mas ele também representa um setor e ele tem que dar resposta a esses setores", disse. Essa postura, de acordo com Stephanes, "pode gerar conflitos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.