SPFW sugere verão com mistura de tecidos e materiais

Ao som de forró, funk e lambada, a grife carioca Reserva apresentou no último dia de São Paulo Fashion Week (SPFW) uma proposta safári para o verão 2010. O estilista Rony Meisler, ao lado de seus sócios Fernando Sigal e Diogo Marinani, optou por não fugir do estilo da marca e apresentou suas tradicionais pólos - agora com um degradê na cor bege e marrom - e as camisetas de gola careca (gigantescas), sucesso entre os clientes mais moderninhos.

Agência Estado |

Sorridentes e suados, bem na linha selva, os modelos desfilaram calças saruel e bermudas de alfaiataria, nos tons azul, rosa e terrosos. Os desfiles de hoje foram marcados pela sugestão de um verão 2010 com muita mistura de tecidos e materiais.

Inspirada no período pós-guerra dos anos 1940, Isabela Capeto usou colagens em 30 modelos bem femininos, com peças em cores como melancia, amarelo, laranja, verde, areia, preto e branco, além de diversas estampas, como listras, quadriculados, tigres e flores. A feminilidade é acentuada por cinturas marcadas com laços ou cintos e mangas bufantes. Para compor o visual, ela aposta nos brincões e colares.

A estilista Tininha da Fonte, da Movimento, usou tecidos tecnológicos como stretch, jérsei e renda com elastano para retratar a mulher jovem, que vai à praia com peças bem estampadas, em motivos que remetem à natureza, como flores, folhas, pássaros e borboletas. A cartela de cores tem verde, roxo, cereja, branco e cáqui, em peças com babados, recortes, franzidos, bordados, aplicações e metais dourados. Nas saídas de praia, que são vestidos curtos e longos, macacões, shorts e calças, lançou mão de seda pura, organza e viscose, em peças que vão das vaporosas às mais contidas. Para os acessórios, Tininha aposta nos colares, sandálias meia-pata e bolsas de palha e gorgorão, com detalhes em corrente e bambus.

No desfile do estilista Wilson Ranieri, destaque para a mistura de tecidos - seda, viscose, algodão, georgete, sarja - no mesmo look, que poderia ser um risco, mas o criador soube finalizar bem. Ele usou um elemento que fugiu totalmente de sua linha de criação: uma bandana que servia de cinto, alça de blusa e enfeite de cabelo. Na cartela de cores, off white, amarelo, rosa e vermelho. Para a temporada quente, o profissional sugere uma cintura bem marcada, vestidos acinturados e muitas amarrações.

Na coleção masculina de Alexandre Herchcovitch, a agressividade surge em ponteiras de metal e polainas de aço sobre os sapatos. Atenção para os miniternos e as capas plastificadas. O material também aparece em jaquetas e calças de corte amplo, esportivas. O visual "Laranja Mecânica" se traduz em smoking transformado em macacão, bonés e bengalas. Em um desfile enxuto, Alexandre passou seu recado. O homem urbano, que tem coragem de se renovar diante do espelho, tem opções garantidas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG