Vigia é condenado a 18 anos de prisão por morte de cliente em São Paulo

Após discussão, o ex-segurança atirou contra a cabeça de Alberto Milfont que comprava um colchão nas Casas Bahia. Crime ocorreu em novembro de 2008

iG São Paulo |

O segurança Genilson Silva Souza foi condenado a dezoito anos de prisão pela morte do cliente de uma loja das Casas Bahia, no bairro do Campo Limpo, em São Paulo. O crime ocorreu em novembro de 2008. A leitura da sentença foi realizada na segunda-feira (5) pela juíza Leila Hassem da Ponte. 

Crimes famosos: Relembre os crimes que chocaram o País

Segundo a magistrada, não havia requisitos para a prisão preventiva. Por isso, o réu irá recorrer da decisão em liberdade. No dia do crime, Alberto Milfont Júnior tinha ido na loja com a namorada e um amigo para comprar um colchão.

Consta no processo que, após uma discussão, o acusado, então segurança de uma empresa terceirizada, atirou contra a cabeça Milfont. O júri ocorreu no Fórum da Barra Funda, zona oeste da capital. Souza foi condenado por homicídio doloso (quando há intenção) qualificado por motívo fútil.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG