Vereadores de São Paulo aprovam pulseira eletrônica em bebês

Prefeito de São Paulo terá cerca de 15 dias para aprovar ou vetar a medida

AE |

selo

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei número 202, de 2010, que obriga hospitais e maternidades a colocar uma pulseira de identificação com sensor eletrônico sonoro em recém-nascidos.A proposta do vereador Carlos Apolinário segue para análise. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, terá cerca de 15 dias para aprovar ou vetar a medida. 

Se aprovada, unidades de saúde públicas e privadas do município terão de instalar em todas as saídas sistemas que acionem o dispositivo sonoro da pulseira.

A pulseira, que pode evitar furto e sequestro de crianças, terá de ser colocada no bebê imediatamente após o parto, sendo retirada apenas após a alta da criança, na presença da mãe ou do responsável.

    Leia tudo sobre: pulseiramaternidade

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG