Vazamento de duto de gasolina é controlado em Mogi das Cruzes

Máquina da Prefeitura perfurou acidentalmente o duto de empresa ligada à Petrobras, o que provocou vazamento de 180 m³

iG São Paulo |

A empresa Transpetro, subsidiária da Petrobras, informou, por meio de nota, que foi controlado o vazamento de gasolina do duto Osvat 22, na área rural do município de Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo.

O vazamento de gasolina começou por volta das 9h15, após o duto ser perfurado acidentalmente por uma máquina motoniveladora pertencente à Prefeitura, que realizava obras de nivelamento em uma rua do bairro Rio Abaixo. 

A princípio, a informação era de que o combustível havia chegado até o rio Tietê, mas a Transpetro afirmou que realizou sobrevôos e verificações em terra e, até o momento, não foi detectado qualquer indício de que isso tenha de fato acontecido. A empresa afirma que cerca de 180 m³ de gasolina vazaram do duto.

O Corpo de Bombeiros da cidade foi acionado e enviou quatro viaturas, totalizando 16 brigadistas, ao local nesta manhã. Ninguém ficou ferido no incidente.

A empresa afirmou que as "faixas de duto da Transpetro são devidamente sinalizadas alertando para o risco de escavação". "As obras nas faixas têm que ser comunicadas previamente à Companhia, que faz uma avaliação e acorda uma série de condicionantes com o responsável pelo empreendimento, justamente para afastar qualquer risco operacional", disse, em nota.

Protesto no Tietê

Nesta quarta-feira também manifestantes com roupas de banho - alguns, inclusive, com cadeiras de praia e guarda-sóis - fizeram um protesto nas margens do rio Tietê, na capital paulista, contra a poluição do águas do local e lembraram dos tempos em que o Tietê servia para a pesca e navegação. 

    Leia tudo sobre: dutogasolinavazamentopetrobras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG