Usuários aprovam nova linha do Metrô de SP

Moradores da capital paulista comemoram a inauguração da Linha 4-Amarela, mas lamentam demora na entrega da obra

Lecticia Maggi, iG São Paulo |

A Linha– 4 Amarela do Metrô foi inaugurada nesta terça-feira , entre as estações Faria Lima, no Largo da Batata, e Paulista. Por enquanto funcionará em caráter experimental, das 9h às 15h. Entre os primeiros usuários, a opinião era praticamente unânime: a linha vai reduzir o tempo de viagem de muita gente, mas já devia ter sido inaugurada há anos. A demanda dos passageiros é antiga.

Lecticia Maggi, iG São Paulo
Engenheiro considera que obras do metrô devem ser mais rápidas e em maior quantidade
“Ficamos muito tempo só nas linhas vermelha, azul e verde. Todo metrô é bem vindo”, afirma a chefe de cozinha Lara Verner, de 28 anos. “Essa linha já devia ter sido feita há 10 anos. O crescimento do metrô de São Paulo tem que ser mais rápido”, completa o engenheiro André Hernandes, de 46 anos, que diz ter desistido de andar de carro pela avenida Rebouças, via que precisa pegar todos os dias para chegar ao trabalho e que agora é contemplada pelo metrô. “Não aguentava mais, era muito tempo perdido em um trecho tão pequeno. Prefiro ônibus e há um ano optei também pela bicicleta”, diz.

Sentando em um banco, o aposentado Tom Van Eurijick, de 72 anos, reclamava dos alto-falantes do trem. “O sistema ainda está ruim, não consigo entender o que dizem”. Há anos, o aposentado diz que aguardava por essa linha. “Estava até desesperançado com essa demora”, afirma ele, que disse achar que o novo trem “balança mais que os antigos”.

O também aposentado Landry Alves de Oliveira, de 75 anos, pegou o trem nesta terça-feira apenas para passear. Ficou sabendo pela televisão da novidade e já contabilizava os minutos que irá economizar daqui para frente. “Moro no Largo Santa Cecília e para vir da minha casa até a Paulista ficou bem melhor. Vou ganhar até 30 minutos”.

Quem também se animava com a possibilidade de chegar mais cedo aos compromissos é a dona de casa Inaia Sacaquini, de 63 anos, que por volta das 11h30 já aguardava a abertura dos portões em frente á estação Faria Lima. “Moro aqui na Teorodo (rua Teodoro Sampaio) e vai ser uma maravilha. Se daqui até a Paulista eu for em 3 minutos, economizo meia hora quando for até a Mooca”, calculava.

Lecticia Maggi, iG São Paulo
Antes das 12h, passageiros já se acumulavam em frente à estação Faria Lima

Para comemorar de verdade, o auxiliar de escritório José Ricardo Fernandes, de 44 anos, diz que espera outros trechos da Linha Amarela serem concluídos. “Quando inaugurarem a (estação) do Butantan vai ajudar muito. Demoro 2h20 para ir da USP ao Jaçanã. Com o metrô, acho que vou economizar 1h”, considera.

De acordo com a Secretaria de Transportes, a previsão é que as estações Butantan e Pinheiros sejas inauguradas até novembro. Depois, estão previstas a República e Luz. Até 2012, o governo promete entregar as estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar freire, Fradique Coutinho, São Paulo- Morumbi e Vila Sônia. Quando todas estiverem prontas, a cidade contará com mais 12,8 km de metrô. 

    Leia tudo sobre: metrôsão pauloLinha Amarelausuários

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG